Reflexão sobre o conhecimento, no Dia do Estudante
12 de agosto de 2015 Notícias, Portal

Dia do Estudante (13)Na terça-feira (11), foi celebrado o Dia do Estudante. E, para marcar a data, os integrantes do grupo #SeLigaAí – uma das linhas de atuação da Juventude Notre Dame – realizaram uma atividade de reflexão, que contou com a participação de todas as turmas do turno da manhã do Colégio Notre Dame Aparecida.

Reunidos na sala da Pastoral Escolar, os educandos foram estimulados a pensar na vida como um cata-vento e no conhecimento como aquilo que o move. “Sem ele, não saímos do lugar”, salientaram os organizadores da atividade, durante as explanações.

Dia do Estudante (31)Em seguida, foi lido um texto sobre as alegrias, as angústias e as incertezas que somente quem é estudante sente e entende. “Ser estudante é soprar o vento da conquista, é soprar o vento da paciência, é soprar o vento da incerteza, o vento das decisões, o vento do conhecimento. Ser estudante é ser o vento que promove a mudança, é ser o vento que questiona, é ser o vento para a construção”, destacaram os leitores.

Após a leitura, os educandos receberam a tarefa de responder, em um pedaço de papel colorido, as questões: Como você se vê como estudante? Você acha que faz o seu melhor? O que pode melhorar? Quais são suas metas? O que espera para o seu futuro?

Dia do Estudante (109)Com o mesmo papel no qual respondeu as perguntas, cada participante confeccionou o seu próprio cata-vento.

Com as dobraduras em mãos, os estudantes foram estimulados a transformar os compromissos registrados e as reflexões propostas pela atividade em atitude. Isso é, foram instigados a fazer girar seus cata-ventos, buscando sempre mais conhecimento.

Origem do Dia do Estudante

O Dia do Estudante é comemorado em 11 de agosto, mesma data em que foram instituídos os dois primeiros cursos de Ciências Jurídicas e Sociais do Brasil, por Dom Pedro I, no século XIX. Antes disso, para cursar o Ensino Superior era preciso ir até a Europa, pois somente do outro lado do oceano existiam universidades. Dessa forma, somente pessoas de famílias com alto poder aquisitivo poderiam concluir os estudos, fato que acentuava ainda mais as diferenças sociais no Brasil. Em razão disto, cem anos após a criação destes cursos, em 1927, Celso Gand Ley – um dos participantes das comemorações do centenário -, indicou a data para se tornar o Dia do Estudante.

Veja mais fotos da atividade comemorativa: