Combate ao mosquito Aedes Aegypti inspira atividades diversas
9 de março de 2016 Notícias, Portal

Combate ao Aedes Aegypti (11)O Brasil está enfrentando uma epidemia de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. Por isso, a fim de combater a Dengue, a Febre Chikungunya e o Vírus Zika, enfermidades paras as quais ainda não existem vacinas preventivas, a nação está engajada em impedir a reprodução do inseto transmissor.

Considerando que o Aedes aegypti se prolifera em locais onde existe água parada, atitudes simples de limpeza e de vigilância de espaços públicos e privados contribuem para erradicar o mosquito. São esses atos que, com o intuito de conscientizar os estudantes sobre a importância de auxiliar nesse trabalho de combate, foram estimulados em diversas turmas do Colégio Notre Dame Aparecida, durante aulas de diferentes disciplinas.

Combate ao Aedes Aegypti (36)Os estudantes do 5º Ano do Ensino Fundamental, por exemplo, utilizaram a edição de fevereiro do jornal Joca – publicação da Editora Magia de Ler destinada a jovens e crianças – para coletar informações sobre o Aedes aegypti e, com base nelas, produzir textos jornalísticos e informes publicitários. A atividade, que complementou o estudo dos Gêneros Textuais, contou, ainda, com a exibição de vídeos e paródias sobre o tema.

Uma tarefa semelhante foi desenvolvida pelas turmas do 3º Ano do Ensino Fundamental. A partir as matérias publicadas no Joca, os educandos produziram textos e cartazes contendo dicas de como evitar a proliferação do mosquito. O assunto foi abordado na disciplina de Ciências, em meio aos estudos sobre o meio ambiente.

Combate ao Aedes Aegypti 2 (11)Os matriculados no 7º Ano do Ensino Fundamental, que já haviam realizado uma atividade de pesquisa e de conscientização, por meio da confecção de cartazes, colocaram em prática as ações de combate ao inseto transmissor da Dengue, da Chicungunya e do Vírus Zica. Divididos em grupos, eles percorreram o pátio do Colégio e a Praça Albino Hillebrand, localizada em frente à escola, em busca de possíveis criadouros do Aedes. Além de eliminar os locais propícios para que a fêmea do mosquito deposite seus ovos, eles também foram instigados a repetir essas atitudes em suas casas, nos seus bairros e em outros locais que frequentam.

Combate ao Aedes Aegypti 2 (57)Enquanto isso, os estudantes do 6º Ano do Ensino Fundamental, em meio aos estudos do Gênero Textual “Contos de Fadas”, conteúdo da disciplina de Língua Portuguesa, foram desafiados a produzir releituras de contos tradicionais – como “Chapeuzinho Vermelho” e “Cinderela” -, utilizando o mosquito Aedes aegypti e as doenças por ele transmitidas como os vilões das narrativas. Depois de prontas, as histórias criadas foram apresentadas aos colegas.

Combate ao Aedes Aegypti 2 (124)Por fim, os adolescentes do 8º Ano do Ensino Fundamental, também na disciplina de Português, durante os estudos dos Gêneros Textuais, receberam a tarefa de integrar os gêneros “Notícias” e “Contos de Fadas”, produzindo matérias jornalísticas com personagens de contos de fadas. As notícias, no entanto, deveriam ter um cunho sensacionalista, a fim de comprovar como a construção do texto e a escolha das palavras podem tornar a informação tendenciosa. Além disso, os educandos deveriam considerar os critérios de noticiabilidade e responder às perguntas que constituem o parágrafo introdutório do texto jornalístico: “o que?”, “quem?”, “quando?”, “onde?, “como? e “por quê?”.

Acesse a galeria de fotos: